Chegou ao fim na última segunda-feira, 8 de abril, a 454ª edição da Festa da Penha, a terceira maior festa Mariana do Brasil. O povo capixaba, após celebrar a Semana Santa, centro da fé dos católicos e nas alegrias da Ressurreição do Senhor, inicia todos os anos o oitavário em preparação para a festa da sua padroeira. Este ano, a festa teve como tema: “Ó, vem conosco, vem caminhar.” Ao longo dos festejos, houve uma programação extensa e profunda em espiritualidade, cultura e animação.

Nossa Senhora da Penha, por ser a padroeira do estado do Espírito Santo e possuir uma devoção expressiva, é homenageada por todas as dioceses e pela arquidiocese do Regional Leste 3 da CNBB. Cada uma delas tem seus dias designados, nos quais se mobilizam juntas suas paróquias e clero para irem até os pés da Mãe e receberem o que Ela pode nos oferecer de mais precioso: Jesus Cristo, Nosso Senhor.

Nossos seminaristas, por residirem na Grande Vitória, participaram ativamente de alguns momentos. Na manhã de sábado, em um princípio de comunhão, os seminaristas Carlos Daniel e Vinícius participaram da romaria da Diocese de São Mateus, na qual o seminarista Enilson, que cursa o 2º ano de teologia com o seminarista Vinícius, foi admitido às ordens sacras, e os seminaristas Evanderson e Fabrício, que cursam o 4º ano de teologia com o seminarista Carlos Daniel, foram instituídos acólitos. Esses foram momentos fortes e de suma importância para nossa caminhada vocacional.

Na noite de sábado, grande parte de nossos seminaristas participou de um dos momentos mais esperados da Festa da Penha, a romaria dos homens, que este ano bateu recorde de participação, com uma estimativa de 1,2 milhões de pessoas peregrinando da Catedral Metropolitana de Vitória até o parque da prainha, aos pés do Convento da Penha, uma caminhada de 14 Km. O seminarista Vinícius disse:

Desde que entrei no seminário, participei todos os anos, com exceção do período pandêmico. Para mim, essa romaria é uma grande manifestação de fé e devoção à Virgem da Penha, pela qual encontramos, através dela e de seu amor maternal, aquele que nos amou primeiro, Jesus. Do ponto de vista vocacional, é definitivamente um combustível para confirmar e responder à vocação que o Senhor me chama, pois mostra como é linda a religião que se lembra de Nossa Senhora.”

No domingo de manhã, tivemos a romaria de nossa diocese ao Convento da Penha, com uma missa presidida pelo bispo diocesano, Dom Lauro, e a presença de padres de nosso clero e centenas de pessoas vindas de nossas paróquias como romeiros aos pés da mãe, para depositar em seu coração. Dom Lauro, em sua homilia, disse:

 “Hoje, Maria apresenta o Cristo vitorioso, cuja vitória é manifestada aos discípulos que estão com as portas fechadas. Mas Cristo vence as portas e entra, para que sejamos uma comunidade missionária, assim como o tema da festa deste ano propõe um caminho que seja para fora e que viva em comunhão e sinodalidade.”

Ao anoitecer de domingo, começou a vigília jovem no campinho do convento, na qual participaram os seminaristas Ryan e Wellington, marcada por uma presença significativa de jovens de todo o estado e também de outros estados. Esses milhares de jovens tiveram a oportunidade de vivenciar essa experiência de louvar e rezar durante toda a noite até o amanhecer.

Por fim, para encerrar os festejos da Senhora das Alegrias, aconteceu a missa de encerramento, presidida pelo Arcebispo de Vitória, Dom Frei Dário Campos, OFM, com a presença de todos os bispos do Regional e também de padres de todas as dioceses e arquidiocese. Estima-se que 250 mil pessoas tenham participado desse momento, que culminou com o show religioso com o cantor Michel Teló.

Últimas postagens

O mês de maio e a devoção mariana

Veja também

Peregrinos da Esperança: Mensagem do Papa Francisco para o 61º dia Mundial de oração pelas vocações

Veja também

Seminário participa dos festejos de Nossa Senhora da Penha 2024

Veja também

“Amou-nos até o fim” (Jo 13,1) – Espiritualidade da semana santa

Veja também
Ajude o Seminário