No mês de março, meu pedido de Admissão às Ordens Sacras foi aprovado pela Comissão Diocesana de Formação e muitas pessoas vieram me perguntar o que significa esse rito e quais são essas ordens sacras. 

De acordo com o Cerimonial dos Bispos (n. 479), “o rito de admissão às Ordens Sacras destina-se a que o aspirante ao Diaconato ou ao Presbiterato manifeste publicamente a sua vontade de se doar a Deus e à Igreja, para exercer a Ordem Sagrada. A Igreja, aceitando esta doação, escolhe-o e chama-o, a fim de se preparar para receber a Sagrada Ordem, passando assim a ser contado legitimamente entre os candidatos ao Diaconato e ao Presbiterato”.

Assim, a admissão é o momento em que a Igreja acolhe o seminarista como candidato para o ministério de diácono e de presbítero. No rito, o seminarista manifesta sua vontade de se entregar a Deus e à humanidade no exercício do ministério sacerdotal. A Igreja responde, por meio da bênção do bispo, confirmando-o em sua decisão, com as seguintes palavras: “Ouvi, Senhor, as nossas suplicas, e abençoai + com o amor paterno este vosso filho que deseja dedicar-se a vós e servir ao vosso povo no ministério sagrado, a fim de que persevere em sua vocação e, unindo-se ao Cristo sacerdote com sincero amor, possa receber dignamente a missão apostólica. Por Cristo, nosso Senhor. Amém”.

Por seu caráter espiritual e eclesial, esse ato marca de maneira significativa o processo formativo do seminarista. Este é mais um passo na caminhada de discernimento vocacional rumo ao sacerdócio. Nele se dá o reconhecimento oficial da sua vocação. Por esse motivo, o candidato deve cultivar de forma mais intensa sua vocação e obedecer de forma incondicional a vontade de Deus que o chamou. 

O rito pode acontecer dentro ou fora da missa, como na Liturgia das Horas, por exemplo. No caso da nossa Diocese, o costume é realizar a Admissão na Paróquia onde o seminarista desempenha seu estágio pastoral.

Convite

A minha admissão acontecerá no dia 22 de maio, domingo, às 10h30min da manhã na comunidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Bairro Juparanã) da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Linhares, em Missa presidida por Dom Lauro Sérgio, bispo diocesano de Colatina.

Carlos Daniel de Souza Martins – Seminarista do 2º ano de teologia.

Ajude o Seminário