Segundo o Papa Bento XVI, seminaristas são: “jovens que se encontram num tempo forte de busca de um relacionamento pessoal com Cristo, um encontro com Ele, na perspectiva de uma importante missão na Igreja”.

Um grande exemplo dessa busca por Cristo no serviço à Igreja, está em São Luís Gonzaga, padroeiro dos seminaristas, da juventude e dos estudantes, cuja memória recordarmos hoje:

“São Luís é sem dúvida um santo a ser redescoberto em sua alta estatura cristã. É um modelo indicado também à juventude de nosso tempo, um mestre de perfeição e um experimentado guia no caminho da santidade” – João Paulo II.

História de São Luís¹

Luís nasceu em uma família de muitos títulos e posses em nove de março de 1568, no castelo de Castiglione na Itália. Em seus ensinamentos, recebeu por parte de sua mãe a formação cristã, já seu pai o motivava a ser príncipe e comandante no exército imperial.

Com apenas cinco anos de idade acompanhava o pai no exército, aprendendo o uso das armas.

Desde muito pequeno Luís começou a cultivar uma intensa vida de oração se dedicando à contemplação da Paixão e Morte de Jesus Cristo e uma grande devoção a Nossa Senhora e aos Santos Anjos.

Aos sete anos o pequeno Luís já sentia em seu coração o desejo de passar horas e horas do seu dia em oração, tendo ainda tão novo, se consagrado a Virgem Maria e assumido o voto de castidade perpétua sem o conhecimento dos seus pais

Com o passar dos anos Luís sentiu o despertar para viver totalmente a sua vocação, dedicada a Deus e ao próximo e com grande dificuldade conseguiu a autorização de seu pai, para ingressar aos 17 anos, na Companhia de Jesus e seguir a sua vontade de ser um Jesuíta.

Com essa decisão Luís renunciou a toda a herança e títulos de sua família e seguiu para a sua trajetória marcada pela caridade, pelo amor e pela fé, tendo encontrado na vida o seu verdadeiro sentido: servir a Deus.

No seminário, em tudo Luís se empenhava com alegria, seja nas tarefas da cozinha e limpeza da casa, nas visitas aos doentes e encarcerados e na sua busca constante por doações aos menos favorecidos.

Assim, falecendo aos 23 anos, São Luís viveu uma vida marcada pela humildade e oração, tendo como verdadeiro caminho a entrega ao serviço a Deus.

Oração Pelos Seminaristas

Tendo em vista o testemunho de São Luís Gonzaga, toda diocese de Colatina é convidada a rezar por seus seminaristas, pois Deus concede bons sacerdotes a Igreja através da oração sincera do seu povo, que deve incentivar, cuidar e promover as vocações:

Meu bom Jesus, que nos chamastes para a viver no seu amor, olhai com bondade para os seminaristas de nossa Diocese e fazei que se tornem sacerdotes segundo o Vosso Coração. Ouvi as nossas súplicas por eles e de modo especial pelo seminarista (nome), por quem quero rezar todos os dias e ajudá-lo segundo minhas possibilidades em suas necessidades materiais. Nesta terra, como recompensa não quero outra coisa senão vê-lo servindo a Deus em santidade e que junto ao Altar de Deus ele se lembre-se sempre de rezar por nós. Oh Maria, mãe da Igreja e modelo das vocações, sob a vossa proteção querermos colocar todos os seminaristas para que guarde-os como filhos vossos. Amém.


[1] Portal A12

Ajude o Seminário