O mês de junho tradicionalmente é dedicado ao Sagrado Coração de Jesus. E este Coração tem muito a nos ensinar. Muito além de uma antiguíssima tradição, a devoção ao Sagrado Coração revela a bondade, a compaixão, a ternura, a caridade e o amor que Cristo tem por cada um de nós. Esta gama de sentimentos nos proporciona a criação laços com os nossos irmãos e irmãs, somos convocados a descobrir o rosto materno de Deus por meio de nossos atos e palavras.

Ser devoto ao Coração de Jesus é suplicar diariamente que o nosso coração possa ser configurado ao Seu. Particularmente, considero a mais bela devoção cristã católica. Aprendi a amar o Coração de Jesus, por meio do Apostolado da Oração, muitos consideram coisa de gente “velha” ou antiquada; eu considero coisa de gente experiente, que aprendeu com a vida a estar sempre próximo daquilo que lhe faz bem. Não existe melhor coisa que estar próximo do Coração de Jesus.

Quando fixo os meus olhos na imagem do Coração de Jesus, entrego a Ele as minhas preocupações, sofrimentos, angústias, medos e partilho as alegrias. Abandono-me inteiramente no Seu coração.

Penso que ser devoto do Sagrado Coração é buscar a graça de ter um coração que esteja sempre disposto a escutar as dores do outro. E sempre rogo a Ele que me possibilite a conversão diária do meu coração, para que seja sempre sensível à prática constante do bem. Que o Sagrado Coração de Jesus, possa ser sempre fonte de inspiração não apenas para mim, e sim para toda a humanidade.

Sagrado Coração de Jesus, tende de piedade de mim!

Sagrado Coração de Jesus, fazei o meu coração semelhante ao Vosso!

Sagrado Coração de Jesus, tenho confiança em vós!

Seminarista Hansmiller Nunes Gonçalves Vieira – Em Estágio Pastoral na Paróquia Coração Eucarístico de Jesus.

Últimas postagens

A espiritualidade no cultivo da vocação

Veja também

1° Romaria Diocesana vocacional de coroinhas ao santuário Nossa Senhora da Saúde

Veja também

Férias de Julho: Pastoral, Formação e Recesso

Veja também

Vocação: Graça e Missão – “Corações ardentes, pés a caminho” (Lc 24,32-33)

Veja também
Ajude o Seminário